string(15) "/middleware.php"

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

 

 

É entendimento da CPI que os serviços prestados pela generalidade dos bancos comportam a existência de um conjunto vasto de processos que actualmente, numa forma que é natural nas organizações, estão em diferentes fases de automação e desmaterialização. Com a utilização da metodologia e framework preconizadas pela CPI será possível, no limite, enquadrar num único ambiente tecnológico e de trabalho todos os processos internos do banco.

 

É igualmente entendimento da CPI que os objectivos estratégicos dos bancos passam, não pela realização de um grande projecto, com duração muito elevada, mas sim por um conjunto de pequenas iniciativas, com âmbitos muito bem definidos, que forneçam ganhos rápidos e visíveis para a organização.

 

O desenvolvimento deste projecto permitirá ao banco obter uma plataforma que, de um modo gradual, poderá endereçar e automatizar os diferentes processos de negócio existentes na organização. Com efeito, a metodologia prevista possibilitou em inúmeras organizações a base para o estabelecimento de uma verdadeira ligação entre as pessoas, os processos e a informação. A framework eBanking da CPI, como plataforma, possui um conjunto de funcionalidades standard, às quais, pode ser adicionado um grupo vasto de desenvolvimentos que adaptam a aplicação a virtualmente qualquer tipo de processo de negócio bancário.

 

 

A framework eBanking comporta um conjunto de componentes que de um modo integrado formam um conjunto coerente de aplicações e serviços focalizados no sector bancário:

  • Camada de interfaces: permitem a integração de dados, criados e geridos a nível aplicacional, com os core bancários e sistemas de processamento de cartões
  • Camada de serviços: corresponde a recursos tecnológicos que sendo transversais a todos os módulos aplicacionais, garantem as condições base para o funcionamento integrado de todo o sistema
  • Camada de Business Process Management (BPM) & Workflow: módulo que permite integrar utilizadores, processos de negócio e respectiva documentação num único ambiente aplicacional
  • Camada aplicacional: composta por um conjunto de aplicações perfeitamente integrada entre si, no entanto, podem ser gradualmente implementadas em diferentes fases de evolução do sistema.
  • Portal Bank: Camada de apresentação ao utilizador final (banco, clientes, parceiros) dos serviços e aplicações integrantes da Framework. Todo o ambiente de navegação do portal, bem como o design das páginas, serão totalmente adaptáveis às necessidades e opções do banco. A tecnologia de portal poderá ser adaptada e discutida em conjunto com os responsáveis do banco, podendo ser utilizadas soluções que garantam experiências de utilização, por parte dos utilizadores, com variados graus de sofisticação (ASP.NET, Silverlight).

 

 


 

 

As componentes BPM e workflow permitem criar a integração entre todas as aplicações pertencentes à Framework e-Bank. Sendo totalmente flexíveis possibilitam a adaptação a virtualmente qualquer tipo de processos de negócio bancários.

 

O âmbito de actuação destas componentes começa no controlo do registo dos pedidos, sejam eles realizados por clientes do banco ou por utilizadores internos. Controlam em seguida todo o fluxo de trabalho necessário para o completo endereçamento do pedido com integração dos documentos a ele associados. Automatizam igualmente a geração automática de novos documentos que eventualmente sejam necessários emitir (i.e. documentos necessários ao correcto processamento de um pedido de crédito, …).

 

 

O BPM e workflow do eBanking integram um conjunto de conceitos base que deverão acompanhar o registo, análise e decisão do processo bancário despoletado pelo utilizador:

  • Entidade com quem a banco interage (cliente ou utilizador interno)
  • Processo que é despoletado pela interacção banco - entidade
  • Pool de trabalho, que corresponde às actividades que um determinado utilizador necessita de efectuar na aplicação de modo a realizar um determinado processo (i.e. processos de pedido de crédito a serem analisados por um analista, pedidos de manutençãoIT realizados pelos utilizadores internos do banco, …)
  • Check out, que corresponde à actividade que um utilizador realiza quando transfere o processo da pool de trabalho geral para a sua pool de trabalho; Quando esta actividade ocorre o processo deixará de estar disponível, sendo alocado somente ao utilizador que terá, nesse período, a responsabilidade de realização da tarefa
  • Check in, que corresponde à actividade que um utilizador realiza quando transfere o processo da sua pool de trabalho para a pool de trabalho geral.

 

 

Toda a infra-estrutura eBanking pode ser acedida através da intranet do banco, no caso de utilizadores internos, bem com através da internet, no caso de utilizadores remotos ou parceiros de negócio.

 

 

A Framework eBanking possui um gestor de conteúdos integrado no ambiente tecnológico que garante as funcionalidades seguintes:

  • Filtragem de conteúdos de acordo com o perfil do utilizador (interno ou parceiro de negócio)
  • Customização às necessidades de design da organização
  • Navegação de acordo com regras definidas na fase de análise
  • Ferramentas de criação, edição, gestão e publicação de conteúdos em tempo real
  • Existência de templates pré-definidos.

 

 

Para subscrever a nossa newsletter selecione as seguintes categorias:
         
        
         
Por favor insira o seu nome e email no seguinte formulário:
         
Nome   Email    
   
 
         

 

Obrigado, a sua inscrição foi registada com sucesso.
Last News
Portal das Escolas é parceria entre o Ministério da Educação e a Impresa, com tecnologia CPI

2010-02-05

O Portal das Escolas é uma nova plataforma digital de referência das escolas em Portugal, em que professores, alunos, pais e encarregados de educação podem encontrar os principais serviços em linha relacionados com a vida nas escolas.


Abertas as candidaturas para a 5ª fase do Modcom

2010-01-18

Abertas as candidaturas para a 5ª fase do Modcom

A 5ª fase do programa Modcom, cujas candidaturas decorrem até 12 de Março, disponibilizará 20 milhões de euros de apoios a fundo perdido para projectos de modernização do comércio tradicional e apostará, nesta edição, na rapidez de execução.


Retail Manager na loja Marc by Marc Jacobs em Lisboa

2009-10-27

Retail Manager na loja Marc by Marc Jacobs em Lisboa

A Marc by Marc Jacobs inaugurou no passado dia 14 Outubro a sua primeira loja lisboeta, localizada no Largo de São Carlos.


CPI Retail e QlikTech parceiros em tecnologia inovadora de BI

2009-07-15

CPI Retail e QlikTech parceiros em tecnologia inovadora de BI

Uma parceria inovadora. Assim se pode caracterizar a iniciativa conjunta estabelecida entre a CPI Retail e a CPI Consulting com a QlikTech para o desenvolvimento da oferta em Portugal de soluções integradas de Business Intelligence (BI).


Retail Manager FrontOffice integra sistema de pagamentos da ServiRed em Espanha

2009-04-08

Retail Manager FrontOffice integra sistema de pagamentos da ServiRed em Espanha

O software Retail Manager FrontOffice, solução para o mercado de retalho de moda, lar e lazer, desenvolvido pela CPI Retail, integrou o sistema de pagamentos electrónicos por cartão magnético e chipcard da ServiRed.


AENA atribui certificação a Retail Manager

2009-04-08

AENA atribui certificação a Retail Manager

A AENA (Aeropuertos Españoles y Navegación Aérea) atribuiu o certificado de adequação ao software Retail Manager FrontOffice para os terminais de ponto de venda (POS).


Retail Manager FrontOffice obtém certificação da SIBS em Portugal

IBM Southwest atribui Business Partner Award a CPI Retail

Business Intelligence


       2021 (c) CPI - Consulting
Desenvolvido por: citricweb.pt