string(21) "/case-studies/bpc.php"

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

"It is important for us to send out a clear signal to people that some things have changed already and others are going to change in the future, that we have a new board of directors, a new set of priorities, and a change in the corporate mentality and work style."

Paixão António Júnior, Chairman do BPC.

 

 

A organização


No dia 1 de Setembro de 1996, o Banco Nacional de Angola (BNA) abandonou a função comercial, passando a concentrar exclusivamente a sua actividades na emissão, controlo e regulação de todo o sistema monetário.


O BNA desempenha as funções de banco central e de banco comercial. É ainda o principal intermediário nas operações cambiais à taxa oficial. Com mais de 30 agências espalhadas pelo território. O BNA intervém no Banco de Poupança e Crédito (BPC), no Banco Comercial e Indústria (BCI) e na Caixa de Crédito Agro-Pecuária e Pescas (CAP).


O BPC nasceu em 1991, com a reestruturação do antigo Banco Popular de Angola, e assume o segundo lugar de credor bancário no país, pelas suas relações com o sector privado e com o governo. Até ao momento, o BNA permanece como o único accionista do banco.


No âmbito das medidas de estabilização preconizadas pelo governo, foram os estatutos do BPA reformulados, de modo a transformá-lo num instrumento de centralização dos fluxos de poupança interna, com vista a orientá-los para os investimentos, com a finalidade do relançamento da produção.


O Banco de Poupança e Crédito resultou deste processo de confisco e nacionalização do Banco Comercial de Angola, cujos bens e património foram abandonados pelos seus antigos proprietários, no período que antecedeu a independência nacional. Desse acto, resultou o Banco Popular de Angola.


Assim, o Banco Popular de Angola (BPA), passou a denominar-se Banco de Poupança e Crédito (BPC), contando hoje com mais de 1350 trabalhadores, tornando-se o mais antigo e maior dos dois bancos estatais angolanos actualmente com 43 balcões. Em Luanda funciona um Refeitório, uma Creche com Centro Infantil para além de um Posto Médico apetrechado com laboratório de análises clínicas.


As necessidades


O BPC pretende oferecer um melhor serviço para os projectos particulares e negócios de empresas de pequena e média dimensão com soluções financeiras inovadoras e ajustadas às capacidades individuais dos clientes.


Com a especialização e modernização dos seus serviços, o Banco estabeleceu vantagens competitivas, que permitirem a manutenção de um volume de negócios bastante apreciável no segmento das Grandes Empresas, mantendo-se o banco preferencial do sector institucional, tratando com qualidade os recursos colocados à sua guarda. No fundamental a gestão do BPC pretende fazer ressurgir a vocação empresarial do Banco, dando maior expressão ao seu desempenho financeiro ante às exigências de um mercado cada vez mais concorrencial. Assim, o BPC possui o firme propósito de modernizar a Instituição, dotando-a de meios modernos, tendo em conta as inovações constantes que se verificam no campo da informática e das comunicações.


Assistiu-se a um ambicioso e arrojado projecto de informatização dos serviços a todos os níveis. Neste âmbito, o BPC implantou no 4º andar o seu centro de processamento de dados, com a instalação do equipamento AS-400, como Servidor principal, assistindo-se posteriormente à aquisição de hardware e software adequado às necessidades, de entre o qual se destaca o ERP CPI para a banca angolana, o CTB/400.


Um considerável conjunto de reformas foram introduzidas do ponto de vista organizacional, permitindo a redução dos tempos das operações, a melhoria da gestão de risco e aperfeiçoamento dos sistemas de controlo interno, destacando-se a continuidade do processo global de informatização e integração on-line da rede de Balcões.


Esta informação alargada da actividade do Banco assegura a eficiência, confidencialidade e integridade dos dados. Foi deste modo possível proceder-se ao acompanhamento da evolução do mercado, sob uma perspectiva de qualidade, inovação e ajustamento às características de cada núcleo de clientes do Banco.


A solução


Totalmente criada em ambiente nativo AS/400, o ERP CPI dispõe de mecanismos que lhe conferem um máximo de flexibilidade, a fim de se adaptar à maior parte dos ambientes operacionais e filosofias de gestão. O CTB/400 implementado em Angola é um claro exemplo de uma localização de sucesso.


Constituem o CTB/400, aplicação base de gestão administrativa e integrada do ERP CPI, os seguintes módulos:


Contabilidade Geral
Contabilidade Analítica
Contabilidade Orçamental
Gerador de Mapas (Balanços e demonstrações de resultados, Rácios,...)
Interface com aplicações externas (Promosoft e Equation)
Gestão de Terceiros
Gestão de Tesouraria
Facturação de Serviços , NC e ND financeiras
Na base do sucesso do CTB/400 estão alguns conceitos que foram pilares na sua concepção:
Informação de Qualidade
Planos de contas adaptados às necessidades.
Integração da Contabilidade Geral, Analítica, Terceiros.
Diferentes visões de uma mesma realidade.
Controle Orçamental.

Informação Atempada
Fecho do mês na semana seguinte.
Informação às entidades reguladoras dentro dos prazos.
Informação de gestão em tempo de utilização.
Informação distribuída aos utilizadores.


Optimização de Recursos


Lançamentos automáticos via Interfaces.
Distribuição dos pontos de entrada e saída de dados.


Para subscrever a nossa newsletter selecione as seguintes categorias:
         
        
         
Por favor insira o seu nome e email no seguinte formulário:
         
Nome   Email    
   
 
         

 

Obrigado, a sua inscrição foi registada com sucesso.
Last News
Portal das Escolas é parceria entre o Ministério da Educação e a Impresa, com tecnologia CPI

2010-02-05

O Portal das Escolas é uma nova plataforma digital de referência das escolas em Portugal, em que professores, alunos, pais e encarregados de educação podem encontrar os principais serviços em linha relacionados com a vida nas escolas.


Abertas as candidaturas para a 5ª fase do Modcom

2010-01-18

Abertas as candidaturas para a 5ª fase do Modcom

A 5ª fase do programa Modcom, cujas candidaturas decorrem até 12 de Março, disponibilizará 20 milhões de euros de apoios a fundo perdido para projectos de modernização do comércio tradicional e apostará, nesta edição, na rapidez de execução.


Retail Manager na loja Marc by Marc Jacobs em Lisboa

2009-10-27

Retail Manager na loja Marc by Marc Jacobs em Lisboa

A Marc by Marc Jacobs inaugurou no passado dia 14 Outubro a sua primeira loja lisboeta, localizada no Largo de São Carlos.


CPI Retail e QlikTech parceiros em tecnologia inovadora de BI

2009-07-15

CPI Retail e QlikTech parceiros em tecnologia inovadora de BI

Uma parceria inovadora. Assim se pode caracterizar a iniciativa conjunta estabelecida entre a CPI Retail e a CPI Consulting com a QlikTech para o desenvolvimento da oferta em Portugal de soluções integradas de Business Intelligence (BI).


Retail Manager FrontOffice integra sistema de pagamentos da ServiRed em Espanha

2009-04-08

Retail Manager FrontOffice integra sistema de pagamentos da ServiRed em Espanha

O software Retail Manager FrontOffice, solução para o mercado de retalho de moda, lar e lazer, desenvolvido pela CPI Retail, integrou o sistema de pagamentos electrónicos por cartão magnético e chipcard da ServiRed.


AENA atribui certificação a Retail Manager

2009-04-08

AENA atribui certificação a Retail Manager

A AENA (Aeropuertos Españoles y Navegación Aérea) atribuiu o certificado de adequação ao software Retail Manager FrontOffice para os terminais de ponto de venda (POS).


Retail Manager FrontOffice obtém certificação da SIBS em Portugal

IBM Southwest atribui Business Partner Award a CPI Retail

Business Intelligence


       2021 (c) CPI - Consulting
Desenvolvido por: citricweb.pt